Colletotrichum truncatum em mamoeiro do Espírito Santo

12 de julho de 2019

Ver ampliada

Fruto coletado na CEASA, Porto Alegre, RS, julho 2019, oriundo do Estado do Espírito Santo, com grande incidência de antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum truncatum

Fruto coletado na CEASA, Porto Alegre, RS, julho 2019, oriundo do Estado do Espírito Santo, com grande incidência de antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum truncatum



Lesões deprimidas, circulares, típicas de antracnose, em fruto de mamoeiro.





Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Acérculos de Colletotrichum truncatum no centro da lesão em mamão.



Setas e conídios de Colletotrichum truncatum em lesão em mamão.



Setas e conídios de Colletotrichum truncatum em lesão em mamão.



Setas e conídios de Colletotrichum truncatum em lesão em mamão.



Podridão de frutos de mamoeiro (Carica papaya L.) causados pelo fungo Colletotrichum truncatum (sin. C. capsici), agente causal da antracnose em várias culturas. Frutos coletados na CEASA, Porto Alegre, RS, julho 2019, oriundos do Estado do Espírito Santo, com grande incidência de antracnose e perdas. 

Torres-Calzada et al. (2018) verificaram que a virulência de isolados de C. truncatum, testada com ensaio de inoculação cruzada com pimenta, mamão e pinhão-manso, não variou entre os três hospedeiros, com sintomas típicos de antracnose, indicando falta de especificidade do fungo e seu potencial patogênico em outras plantas.

Rojo-Baez et al. (2017) concluiram que o ciclo de vida do C. truncatum é completado em 96 horas após a inoculação, com formação de acérvulos. Observações microscópicas em frutos de mamão revelaram que C. truncatum é um patógeno intramural subcuticular, segundo os mesmos autores.

Referências

Aktaruzzaman et al., 2018. Post-harvest anthracnose of papaya caused by Colletotrichum truncatum in Korea. European journal of plant pathology / European Foundation for Plant Pathology, 150(1), pp.259–265. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s10658-017-1265-y>. Acesso em: 12 jul.2019.

Rojo-Baez, I. et al., 2017. Infection process of anthracnose by Colletotrichum truncatum on papaya Maradol. Revista Brasileira de fruticultura, 39(SPE). Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-29452017000700402&script=sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: 12 jul.2019.

Torres-Calzada, C. et al., 2015. Sensitivity of Colletotrichum truncatum to Four Fungicides and Characterization of Thiabendazole-Resistant Isolates. Plant disease, 99(11), pp.1590–1595. Disponível em: <https://apsjournals.apsnet.org/doi/full/10.1094/PDIS-11-14-1183-RE>. Acesso em: 12 jul.2019.

Torres-Calzada, C. et al., 2018. Characterization of Colletotrichum truncatum from papaya, pepper and physic nut based on phylogeny, morphology and pathogenicity. Plant pathology, 67(4), pp.821–830. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/ppa.12800>. Acesso em: 12 jul.2019.

*******

How to cite: Gomes, L. B.; Duarte, V.  Colletotrichum truncatum em mamoeiro do Espírito Santo. Agriporticus. Disponível em: http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=852. Acesso em: 12 jul.2019. (Atualize a data de acesso.)