Podridão radicular de pessegueiro causada por Armillaria sp. em Farroupilha, RS

01 de abril de 2022

Ver ampliada

Figura. 1. Raízes de plantas de pessegueiro (Prunus persica) com sintomas de podridão e presença de sinais na forma de placa micelial no interior da raiz, Farroupilha, RS, dezembro de 2021.

Figura. 2. Raízes de plantas de pessegueiro (Prunus persica) com sintomas de podridão e presença de sinais na forma de placa micelial no interior da raiz, Farroupilha, RS, dezembro de 2021.



Figura 3. Colônia de Armillaria sp. em placa de Petri contendo o meio de cultura seletivo BDA modificado, incubado a 25 °C, em fotoperíodo de 24 h por 45 dias. Farroupilha, RS, fevereiro de 2022.



Figura 4. Rizomorfas de Armillaria sp. formados por agregados lineares de hifas paralelas, com aparência de raízes em placa de Petri contendo o meio de cultura seletivo BDA modificado, incubado a 25 °C, em fotoperíodo de 24 h por 45 dias. Farroupilha, RS, fevereiro de 2022.



Figura 5. Pilosidade sobre rizomorfas aéreas de Armillaria sp. visualizadas em microscópio estereoscópico. Farroupilha, RS, fevereiro de 2022.



Plantas de pessegueiro (Prunus persica) provenientes de Farroupilha, Rio Grande do Sul com sintomas de podridão de raízes e a presença de sinais na forma de placa micelial sob a casca da raiz foram analisadas no mês de dezembro de 2021 e o diagnóstico indicou tratar-se de Armillaria sp.

Este é um fungo de difícil isolamento, necessita de meio seletivo e incubação para crescimento durante dois meses (Gomes & Auer, 2004). O fungo produz rizomorfas, estruturas emitidas a partir das placas miceliais, as quais são responsáveis pela disseminação no solo, invasão e colonização nas raízes das plantas hospedeiras, atingindo o xilema e floema, separando o lenho da casca, consequentemente causando morte (Silva et al., 2018).

O Dr. Olinto Liparini Pereira, professor associado do Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Viçosa (UFV), MG auxiliou no diagnóstico da Armillaria sp. 

 *******

 Referências

Gomes, N. S. B.; Auer, C. G. Meio seletivo para isolamento de Armillaria sp. III EVENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA Embrapa Florestas Colombo – 06 a 08 de dezembro de 2004.

 Silva, F.B.; Mazarotto, E.J.; Santos, A.F.; Auer, C.G. Caracterização morfofisiológica e patogênica de isolados de Armillaria na região Sul do Brasil. Summa Phytopathologica, v.44, n.1, p.23-31, 2018.

----------

How to cite: C. Andrade; Silva, A. S.; Dalbosco, M.; O.L.Pereira. N. 2022. Podridão radicular de pessegueiro causada por Armillaria sp. em Farroupilha, RS. Disponível em: <https://agronomicabr.com.br/DetalheAgriporticus.aspx?id=2053>. Acesso em: 01.abr.2022. (Atualize a data de acesso.)