Lonomia obliqua Walker (Lepidoptera: Saturniidae)

22 de julho de 2013

Ver ampliada

Taturana

Mariposa, fase adulta de Lonomia obliqua Walker (Lepidoptera: Saturniidae), cuja sinonímia é Taturana obliqua, um tipo de taturana venenosa, encontrada no Morro da Apamecor, Teresópolis, Porto Alegre, RS, no mês de julho (2013).
O contato com a lagarta pode matar. O único tratamento possível para a intoxicação pelo veneno dessa taturana é o soro antilonômico.
Nativa das matas do sul do Brasil, vivem em comunidades sobre cedros e aroeiras. 
Depois de virar mariposa, ela acalasa durante dez horas e a fêmea morre em oito dias e o macho, em seis, uma vez que não se alimentam.
Determinação por comparação da imagem realizada pelo Eng. Florestal M.Sc. Leandro Dal Ri
Autor da foto: Eng. Agr. Valmir Duarte