Treinamento sobre determinação de estirpes de Bradyrhizobium spp. por BOX-PCR

05/12/2018


Treinamento sobre determinação de estirpes de Bradyrhizobium spp. na EMBRAPA Soja, Londrina, PR.


Dra. Yuliet com o Técnico de Laboratório Renan Augusto Ribeiro, Embrapa Soja, Londrina, PR.


Resultado em gel de agarose da técnica Box - PCR para diferenciação de estirpes de Bradyrhizobium spp. (1) Marcador 1 Kb plus (Invitrogen); (2-13) Amostras da EMBRAPA; (14) B. japonicum SEMIA 5079; (15) B. japonicum SEMIA 5080; (16-18) Marcador 1 Kb plus (Invitrogen).

Desde 1992, quatro estirpes estão autorizadas para uso em inoculantes comerciais no Brasil: Bradyrhizobium japonicum SEMIA 5079 e SEMIA 5080 e B. elkanii SEMIA 587 e SEMIA 5019. Uma demanda dentro das análises de inoculantes é determinar/confirmar a identidade das estirpes contidas nos produtos (IN 30/2010 e IN 14/2018). A amplificação de sequências específicas do DNA por meio da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) é recomendada para este objetivo. Nesse sentido, a amplificação de elementos BOX (sequências repetitivas espalhadas no genoma) gera padrões altamente característicos quando separados em gel de agarose, possibilitando a discriminação em nível de estirpe. O treinamento da Dra. Yuliet Franco Cardoza realizado no Laboratório de Biotecnologia do Solo, na EMBRAPA Soja, Londrina, PR, nos dias 4 e 5 de dezembro corrente, visou aperfeiçoar os conhecimentos sobre esta técnica para atender essa demanda dentro das análises de inoculantes realizadas pelo Agronômica.
 
Referências:
Instrução Normativa Nº 14, de 13 de Abril de 2018. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/laboratorios/legislacoes-e-metodos/fertilizantes-substratos/InstruoNormativan14_2018.pdf/view. Acesso em 05 dez.2018.


Veja mais notícias