Defesa de tese sobre Murcha-de-Ceratocystis em kiwizeiro

21/09/2019


Prof. Dr. Paulo Vitor Dutra de Souza, Prof. Dr. Gilmar Arduino Bettio Marodin (orientador), estudante Eng. Agr. M.Sc. Leise Inês Heckler, Profa. Dra. Marlove Fátima Brião Muniz, Prof. Dr. Valmir Duarte e a Profa. Dra. Marília Lazarotto


Folhas de kiwizeiro murchas, sintoma de cancro nos ramos ou no tronco, causado por Ceratocystis frimbriata, agente causal da Murcha-de-Ceratocystis.

A Engenheira Agrônoma e Mestre em Fitotecnia pela UFSM, acadêmica de Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Leise Inês Heckler, defendeu sua tese de doutorado intitulada "Métodos para detecção e controle de Ceratocystis fimbriata em kiwizeiro (Actinidia spp.), nesta quinta-feira, 19 de setembro de 2019, a partir das 13:30 h, na sala 1, Prédio Central da Faculdade de Agronomia, UFRGS. 
A banca, tendo como presidente o Prof. Gilmar Arduino Bettio Marodin (orientador), foi constituída pelo Prof. Dr. Paulo Vitor Dutra de Souza, PPG Fitotecnia, UFRGS, Profa. Dra. Marlove Fátima Brião Muniz, Departamento de Defesa Fitossanitária, UFSM, e Prof. Dr. Valmir Duarte, Agronômica - Laboratório de Diagnóstico Fitossanitário e Consultoria.
Entre os presentes, encontravam-se a Profa. Dra. Marília Lazarotto, a Dra. Andréia Mara Rotta de Oliveira, o Eng. Agr. Gervásio Silvestrin, os pais e uma irmã da Leise, além de vários colegas do pós-graduação.
A acadêmica Leise foi sabatinada até às 17:30, quando a banca sentiu-se satisfeita com as defesas e a considerou aprovada. Houve consenso sobre o mérito da pesquisa realizada e de como esta auxiliará no manejo desta doença que tem causado tantos problemas no cultivo do kiwizeiro no Estado do Rio Grande do Sul.
 
 


Veja mais notícias