Jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi), Canela, RS
15/09/2020

Ver ampliada

Jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi Hance), arbusto escandente, com longos ramos verdes, quadrangulares, arqueados, com flores amarelas. Setembro, 2020, Canela, RS


Ver ampliada

Jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi Hance), arbusto escandente, com longos ramos verdes, quadrangulares, arqueados, com flores amarelas. Setembro, 2020, Canela, RS


Ver ampliada


Ver ampliada


Ver ampliada

As folhas são trifolioladas, opostas e fixadas na base dos ramos.


Ver ampliada

As folhas são trifolioladas, opostas e fixadas na base dos ramos.


Ver ampliada

Flores individuais, tubulares, cinco a 10 pétalas, verticiladas, perfume agradável, suave ou ausente, amarelas. A forma geralmente encontrada no cultivo apresenta flores semidobradas.


Ver ampliada

Flor individual de jasmim-amarelo


Ver ampliada


Ver ampliada


Ver ampliada



No Ano Internacional da Saúde de Plantas, cabe enfatizar que não devemos olhá-las apenas no aspecto de "Segurança Alimentar". Muitas delas são ornamentais e outras medicinais. No caso do jasmim-amarelo, as duas funções estão presentes.

Jasmim-amarelo, nome científico: Jasminum mesnyi Hance (sin. J. primulinum Hemsley), também chamado de jasmim japonês, jasmim-primulino; inglês: Japanese jasmine, primrose jasmine, yellow jasmine.  Arbusto escandente, com longos ramos verdes, quadrangulares, arqueados, lenhosos com o tempo, pertencente à ordem Lamiales e família Oleaceae, a mesma família botânica da oliveira e do ligustre. Setembro, 2020, Canela, RS, 29°21'33.5"S 50°48'28.6"W.

A planta pode ser usada como cerca-viva, isolada ou como trepadeira.

Jasmine mesnyi é usada na medicina chinesa tradicional (Li et al. 2017), e bem conhecida no tratamento de distúrbios do Sistema Nervoso Central (SNC). Sabe-se que a planta possui algumas atividades farmacológicas, como antibacteriana, antioxidante, antiúlcera, anti-helminítico, etc. Tradicionalmente, as folhas são usadas em diabetes (talvez por não formar amido, mas oligossacarídeos), distúrbios gástricos, anorexia, feridas orais... As flores são usadas medicinalmente na aromaterapia para o estresse, ansiedade, depressão e são usadas para tratar erupções cutâneas e irritações menores. As raízes da planta possuem potencial de cicatrização de feridas (Singh et al. 2018).

ORDEM LAMIALES. Embora a ordem seja significativamente mais heterogênea do que era no sistema de classificação de Cronquist, a expansão do sistema APG III está apoiada por um número substancial de caracteres técnicos e moleculares que são comuns em suas famílias. Por exemplo, os carboidratos são armazenados como oligossacarídeos e não como amido, as folhas têm estômatos especializados e as plantas geralmente produzem flavonas oxigenadas e outros compostos químicos exclusivos. Caracteres mais facilmente reconhecíveis incluem folhas geralmente opostas, presença frequente de pelos glandulares e, principalmente, frutos capsulares (Berry, 2017).

Flores individuais, axilares ou raramente terminais, solitárias, tubulares, com cinco a 10 pétalas, verticiladas, perfume agradável, suave ou ausente, amarelas. 

As folhas são trifolioladas, opostas e fixadas na base dos ramos, ovalados, macias e sempre na cor verde escura e  brilho bem destacado (Singh et al. 2018).

Mancha foliar, causada pelo fungo Corynespora cassiicola (Zhang et al. 2018), e antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum siamense (Zhang et al. 2019), em jasmim-amarelo tem registro na China.

O risco desta planta como invasora é considerado baixo (Daehler, 2005).

Referências

Berry, Paul E. 2017. “Lamiales.” In Encyclopædia Britannica. Encyclopædia Britannica, inc. “Jasminum mesnyi Risk Assessment.” n.d. Disponível em: http://www.hear.org/pier/wra/pacific/jasminum_mesnyi_htmlwra.htm. Acesso em: 17 set.2020.

Daehler, C. Jasminum mesnyi Risk Assessment. 2005. Australian/New Zealand Weed Risk Assessment adapted for Hawai‘i. Disponível em:<http://www.hear.org/pier/wra/pacific/jasminum_mesnyi_htmlwra.htm>. Acesso em: 17 set.2020.

Li, Z. R. et al. 2017. Bangladesh J. Botany 46: 885.

Singh, Gurvinder Pal; Rakesh Chawla; Hayat Mukhtar. 2018. “A Review on Medicinal Potentials of Hance Jasminum mesnyi.” Asian Journal of Pharmacy and Pharmacology 4 (2): 155–58. Disponível em: http://ajpp.in/uploaded/p115.pdf. Acesso em: 17 set.2020.

Zhang, Y. L., J. Y. Wang, C. P. Yin, X. S. Liu. 2018. First Report of Leaf Spot Caused by Corynespora cassiicola on Jasminum Mesnyi in China. Plant Disease 102 (12): 2643–2643. Disponível em: https://doi.org/10.1094/PDIS-03-18-0431-PDN. Acesso em: 17 set.2020.

Zhang, Y. L., J. Y. Wang, C. P. Yin, Z. C. Mao, Y. Shao. 2019. First Report of Colletotrichum siamense Causing Anthracnose on Jasminum mesnyi in China. Plant Disease 103 (10): 2675–2675. Disponível em: https://doi.org/10.1094/PDIS-04-19-0804-PDN. Acesso em: 17 set.2020.

 

*******

How to cite: Duarte, V. Jasmim-amarelo (Jasminum mesnyi), Canela, RS. Agriporticus. Disponível em: <http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=917>. Acesso em: 17 set.2020. (Atualize a data de acesso.)

Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é uma iniciativa do Agronômica visando compartilhar os registros de ocorrências de pragas e doenças, disponibilizando imagens que auxiliem o seu reconhecimento por extensionistas e agricultores no campo.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br