Falso-moleque-da-bananeira
30/10/2018

Ver ampliada

Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo. Moeda de um real para estimar o tamanho do inseto.


Ver ampliada

Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo. Moeda de um real para estimar o tamanho do inseto.


Ver ampliada

Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo. Moeda de um real para estimar o tamanho do inseto.


Ver ampliada

Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo. Moeda de um real para estimar o tamanho do inseto.


Ver ampliada

Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo.


Ver ampliada

Vista dorsal de Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo.


Ver ampliada

Vista lateral de Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, detectado em pseudocaules de bananeira do Estado do Espírito Santo.



Metamasius hemipterus (Coleoptera: Curculionidae), falso-moleque-da-bananeira, foi detectado em pseudocaules de bananeira.  As amostras recebidas faziam parte de um levantamento oficial para detecção da bactéria Ralstonia solanacearum raça 2, realizado pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo – IDAF.  Os dois espécimes encontrados foram detectados durante o processo coleta de tecido dos pseudocaules para o isolamento da bactéria. 

O inseto é comumente conhecido como falso-moleque-da-bananeira e recebe esse nome devido a sua semelhança com a espécie Cosmopolites sordidus (Coleoptera: Curculionidae), o moleque-da-bananeira. Ambas as espécies são consideradas praga em cultivos de bananas no Brasil e pertencem à subfamília Dryophtorinae. 

Metamasius hemipterus é uma praga também presente em cultivos de cana-de-açúcar e de algumas espécies de palmeiras, em bananeira pode ser encontrada atacando pseudocaules e até mesmo os frutos (Fancelli et al., 2012).  O inseto pode medir até 1,5 cm e seu ciclo de vida, de ovo a fase adulta, pode durar mais de 60 dias, sendo que uma larva pode viver até 7 semanas se alimentando internamente nos tecidos sadios das planta (Suazo et al., 2006).

O inseto é nativo da América do Sul, Central e África, atualmente sua distribuição se (CABI, 2018). No Brasil a espécie tem maior importância nas regiões Norte e Nordeste (Fancelli et al, 2012). Além disso, o inseto é vetor do Bursaphelenchus cocophilus, principal nematoide na cultura do coqueiro e outras palmeiras , causador do anel vermelho (Silva, 1991).

Referências consultadas

Fancelli M, Borges AL, Ritzinger CH, Silva DD, Ringenberg R. Metamasius hemipterus L. as a pest of bananas cv. Terra. Revista Brasileira de Fruticultura. 2012 Sep;34(3):944-6.

Silva HM. Metamasius sp.(Coleoptera: Curculionidae) vector of Rhadinaphelenchus cocophilus causal agent of the oil palm red ring. Metamasius sp.(Coleoptera: Curculionidae) vector of Rhadinaphelenchus cocophilus causal agent of the oil palm red ring. 1991(17).

Suazo A, Pacheco DP, Cave RD, Frank JH. Longevity and fecundity of Metamasius quadrilineatus Champion (Coleoptera: Dryophthoridae) on a natural bromeliad host in the laboratory. The Coleopterists Bulletin. 2006 Nov 2;60(3):264-70.

*******

How to cite: Ferreira, V. A. Falso-moleque-da-bananeira. Agriporticus. Disponível em: http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=798. Acesso em: 30 out.2018. (Atualize a data de acesso.)

Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é um projeto do Agronômica, laboratório de diagnóstico fitossanitário, de iniciativa privada, credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br