Sementes de Brasilisk, capim-mombaça e capim-tanzânia
15/05/2018

Ver ampliada

Sementes de Brachiaria decumbens Stapf. Prain. Cultivar Basilisk (CIAT 606 - IRI 822 - BRA 001058), 5 mm de comprimento, e de Panicum maximum cv. Mombaça (capim-mombaça), 3 mm de comprimento.


Ver ampliada

Sementes de Panicum maximum cv. Tanzania-1 (esquerda), milho e P. maximum cv. Mombaça (direita), sem diferenças visuais entre as sementes das duas cultivares.



Sementes de  Brachiaria decumbens Stapf. Prain. Cultivar Basilisk (CIAT 606 - IRI 822 - BRA 001058), 5 mm de comprimento, e de Panicum maximum cv. Mombaça (capim-mombaça) e cv. Tanzania-1, ambas com 3 mm de comprimento. 

A Basilisk é o cultivar de forrageira, do gênero Brachiaria, mais conhecida e um dos mais utilizado em todo o mundo. Este cultivar é originário da semente (CPI 1694) introduzida da Austrália, proveniente do Departamento de Agricultura de Uganda, em 1930. Em 1973 foi liberada comercialmente na Austrália. Originário do platô dos Grandes Lagos em Uganda foi introduzido no Brasil pelo antigo IPEAN (Instituto de Pesquisa Agropecuária do Norte - atual EMBRAPA).

How to cite: Duarte, V.  Sementes de Brasilisk, capim-mombaça e capim-tanzânia. Agriporticus. Disponível em: http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=721. Acesso em: 15 mai.2018. (atualize a data de acesso)

Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é um projeto do Agronômica, laboratório de diagnóstico fitossanitário, de iniciativa privada, credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br