Praga de restrição encontrada viva em amostra de abobrinha
06/11/2019

Ver ampliada

Figura 1. Adulto macho de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)


Ver ampliada

Figura 2. Antenas de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)


Ver ampliada

Figura 3. Metaescutelo de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)


Ver ampliada

Figura 4. Lateral tergitos abdominais I-III de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)


Ver ampliada

Figura 5. Tergitos abdominais VIII-X de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)


Ver ampliada

Figura 6. Esternitos abdominais IV–VII de Thrips palmi (Thysanoptera: Thripidae)



Macho adulto de Thrips palmi Karny (Thysanoptera: Thripidae) encontrado vivo em amostra de abobrinha proveniente do município de São José dos Pinhais, PR. T. palmi é praga importante de diversas plantas cultivadas, principalmente espécies de Cucurbitaceae e Solanaceae. É considerada praga presente em todas as regiões do Brasil, embora com distribuição restrita a alguns estados (Norte: Roraima e Amapá; Nordeste: Bahia; Centro-Oeste: Goiás e Distrito Federal; Sudeste: Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro; Sul: Paraná). T. palmi é a principal praga de restrição à exportação de frutas e hortaliças do Brasil para os países vizinhos, membros do Mercosul. A exportação desses produtos para Argentina, Paraguai e Uruguai depende do atendimento a uma série de requisitos fitossanitários, dentre eles, declaração de que o envio encontra-se livre de T. palmi de acordo com análise oficial de laboratório. O material também está sujeito à fiscalização no ingresso no país de destino e a detecção de espécimes vivos da praga durante a inspeção implica no rechaço da carga.

Caracteres diagnósticos: Corpo amarelo claro sem áreas escuras na cabeça, tórax e abdômen (Figura 1). Antenas com sete segmentos, sendo I e II amarelos pálidos, III amarelado com a parte superior sombreada, IV e V marrons com a base amarelada, VI e VII totalmente amarronzados (Figura 2).  Metaescutelo com escultura convergindo na parte posterior, par de setas medianas recuadas em relação à margem anterior (Figura 3 – setas vermelhas), par de sensílas campaniformes presente (Figura 3 – setas pretas). Lateral do tergito abdominal II com 4 setas marginais (Figura 4 – círculo verde). Tergito abdominal VIII com pente completo na margem posterior (Figura 5). Tergito abdominal IX com dois pares de sensílas campaniformes (Figura 5 – setas pretas). Machos com esternitos III–VII com estreita área glandular transversal (Figura 6 – círculos vermelhos).

Referências

IPPC. 2016. DP 1: Thrips palmi Karny. International Plant Protection Convention - Adopted Standards (ISPMs). ISPM 27 Annex 01 (2010). Disponível em: <https://www.ippc.int/en/publications/dp-1-2010-thrips-palmi-karny/> Acesso em: 29/10/2019.

Lima, E.F.B. 2019. Thripidae in Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil. PNUD. Disponível em: <http://fauna.jbrj.gov.br/fauna/faunadobrasil/84901>. Acesso em: 30 out. 2019.

MONTEIRO, R. C.; MOUND, L. A. ; ZUCCHI, R. A. . "Thrips (Thysanoptera) as pests of plant production in Brazil". Revista Brasileira de Entomologia, v. 43, p. 163-171, 1999.

*******

How to cite: Batista F.C.; Ferreira, V.A. 2019. Praga de restrição encontrada viva em amostra de abobrinha. Agriporticus. Disponível em: <http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=881>. Acesso em: 06 nov.2019.

Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é um projeto do Agronômica, laboratório de diagnóstico fitossanitário, de iniciativa privada, credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br