Cogumelo em mato de Pinus em Guaporé, RS
11/04/2018

Ver ampliada

Cogumelos em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelos coletados em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelo coletado em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelos em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelos em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelos em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviada por Fabiano Rossi. 


Ver ampliada

Cogumelo em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018. Foto enviadas por Fabiano Rossi. 



Imagens de cogumelos em mato de pinus em Guaporé, RS, abril de 2018, enviadas por Fabiano Rossi. Segundo consulta ao Biól. Prof. Vitor Hugo Travi, as características indicam tratar-se de uma espécie do gênero Macrolepiota. A Profa. Dra. Marisa Terezinha Lopes Putzke confirmou esta informação e acrescentou, no entanto, que a coleta da esporada (quando fresco) é fundamental, pois, se for verde, pode ser Chlorophyllum, que é mortal.

A esporada (esporos que caem das lamelas do chapéu/píleo do cogumelo) pode ser vista colocando o chapéu do cogumelo numa folha branca de papel. Esperar até que os esporos caiam no papel (algumas horas, dependendo da maturação, ou até imediatamente). Se for de cor verde, cuidado. 

Macrolepiota é um gênero de cogumelos esporulados brancos da família Agaricaceae. O membro mais conhecido é o cogumelo parasol (=sombrinha) (M. procera). As espécies deste gênero são muito difundidas e são aproximadamente 40 espécies.

Chlorophyllum é um gênero de grandes agáricos (Agaricaceae) semelhantes em aparência ao verdadeiro cogumelo parasol (M. procera). Chlorophyllum foi originalmente proposto em 1898, época em que a cor dos esporos era o fator decisivo para diferenciar os gêneros. Foi denominado a fim descrever C. molybdites, venenoso, esporo verde, que compartilha muitas características dos cogumelos dentro do gênero Lepiota, mas não têm esporos brancos, característica importante. O nome vem do grego, Chloro, que significa verde e phyll, que significa folhas ou brânquias. Permaneceu como um gênero de um membro solitário até recentemente, quando as modernas análises de DNA concluíram que muitos dos cogumelos contidos no gênero Macrolepiota, na verdade, tinham mais em comum geneticamente com C. molibdites do que com os outros membros de Macrolepiota.

Eng. Agr. Valmir Duarte, Professor Titular de Fitopatologia (aposentado da UFRGS), PhD Plant Health, valmir@agronomicabr.com.br

Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é um projeto do Agronômica, laboratório de diagnóstico fitossanitário, de iniciativa privada, credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br