O QUE É, O QUE É? CAUSA A MORTE DE MUDAS DE ERVA-MATE?
06/10/2021

Ver ampliada

Figura 1. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) com mancha negras e posterior queda de folhas (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 2. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) com margens das (algumas) folhas cloróticas (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 3. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) com queda de folhas. A planta menor apresenta clorose e leve retorcimento de folhas (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 4. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) completamente desfolhada devido à podridão radicular e à colonização do sistema vascular por Fusarium oxysporum (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 5. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) apenas com parte dos tecidos vivos, devido à podridão radicular e à colonização do sistema vascular por Fusarium oxysporum (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 6. Muda de erva-mate (Ilex paraguariensis) apenas com parte dos tecidos vivos, devido à podridão radicular e à colonização do sistema vascular por Fusarium oxysporum (Porto Alegre, RS, setembro de 2021).


Ver ampliada

Figura 7. Haste de erva-mate (Ilex paraguariensis) com escurecimento interno (corte transversal). Porto Alegre, RS, setembro de 2021.


Ver ampliada

Figura 8. Haste de erva-mate (Ilex paraguariensis) com escurecimento interno (corte transversal). Porto Alegre, RS, setembro de 2021.


Ver ampliada

Figura 9. Microconídios de Fusarium oxysporum dispostos em falsas cabeças produzidos em monofiálides curtas, erva-mate. Porto Alegre, RS, outubro de 2021.


Ver ampliada

Figura 10. Clamidósporos terminais de Fusarium oxysporum, erva-mate, Porto Alegre, RS, outubro de 2021.


Ver ampliada

Figura 11. Microconídios de Fusarium oxysporum de formato oval a elipsóide e macroconídio curvo com quatro septos e “célula-pé” proeminente nas extremidades, erva-mate. Porto Alegre, RS, outubro de 2021.



Mudas de erva-mate (Ilex paraguariensis) com escurecimento e seca das hastes e raízes, folhas amareladas com bordas necrosadas, foram recebidas pelo Agronômica para diagnóstico em setembro de 2021, oriundas de Porto Alegre, RS. Os resultados das análises indicaram tratar-se de podridão de raízes causadas pelo fungo Fusarium oxysporum.

A erva-mate é uma espécie florestal de ocorrência natural na região Sul do Brasil, e se destaca pela forte cultura de consumo como chá e chimarrão (Piasseta et al., 2021).

Poletto et al. (2006) identificaram as espécies de Fusarium causadoras de podridão-de-raízes em ervais da região do Vale do Taquarí, nos municípios de Anta Gorda, Arvorezinha, Ilópolis e Putinga, RS. As espécies identificadas foram F. oxysporum, F. solani, F. decemcellulare e F. tricinctum. Todas as espécies foram patogênicas quando inoculadas em plantas de erva-mate. F. oxysporum e F. solani foram os fungos mais comuns (Poletto et al., 2006). As hipóteses apresentadas pelos autores foram que a contaminação pode vir de outras culturas como feijão e soja, mudas contaminadas do viveiro ou que o fungo seja um habitante natural do solo (Poletto et al., 2006; Piasseta et al., 2021)

Referências

GRIGOLETTI JUNIOR, A. 2000. Manual de identificação de pragas e doenças da erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil.). Embrapa Florestas. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/160800/1/Doc-44.pdf

GRIGOLETTI JÚNIOR, A. & AUER, C. G. 2001. Podridão de raízes em erva-mate (Ilex paraguariensis) causada por Fusarium sp. In Embrapa Florestas-Resumo em anais de congresso (ALICE), Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 26, supl., p. 312, ago. 2001. Disponível em: https://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/307300.

PIASSETTA, R. R. L. et al. Doenças fúngicas da cultura da erva-mate (Ilex paraguariensis) no Brasil. BIOFIX Scientific Journal, v. 6, n. 2, p. 153-159, 2021 Disponível em: https://revistas.ufpr.br/biofix/article/view/80320

POLETTO, I. et al. Zoneamento e identificação de Fusarium spp. causadores de podridão de raízes em plantios de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St.-Hil.) na região do vale do Taquarí, RS. Ciência Florestal, v.16, n.1, p.1-10, 2006 Disponível em: https://www.scielo.br/j/cflo/a/HctqJTcGfH8YtXjZM9RrXNb/?lang=pt

POLETTO, I., MUNIZ, M.F.B., CECONI, D.E., ARAUJO, M.M., RODRIGUES, J. & MEZZOMO, R. (2009) Fusarium oxysporum and Fusarium solani inoculation and shading levels in the erva-mate: severity influence of the root-rot. Ciência Florestal 19, 267–278. Disponível em: http://www.bioline.org.br/request?cf09026

VARGAS, L. C. 2020. Patogenicidade e identificação de espécies de Fusarium associadas a raízes de plantas com fusariose e sementes em erva-mate. Orientador: Álvaro Figueredo dos Santos. Disponível em: https://www.acervodigital.ufpr.br/handle/1884/69064.

*******

How to cite: Gomes, L. B.; Andrade, C. C. L.; Dalbosco, M.; Guterres, C. W. 2021. O QUE É, O QUE É? CAUSA A MORTE DE MUDAS DE ERVA-MATE? Agriporticus. Disponível em: http://www.agronomicabr.com.br/agriporticus/detalhe.aspx?id=2019. Acesso em: 06.out.2021 (Atualize a data de acesso.)


Nova busca

Sobreo projeto

O AgriPorticus é uma iniciativa do Agronômica visando compartilhar os registros de ocorrências de pragas e doenças, disponibilizando imagens que auxiliem o seu reconhecimento por extensionistas e agricultores no campo.
Visite o site para maiores informações: www.agronomicabr.com.br